Archives pour la catégorie viaggi

DO ROLEZINHO: A QUEM INTERESSAR POSSA (rio de janeiro)



Rolezinho na Biblioteca! Seguindo o conselho da amiga Nilma … Seria bem mais revolucionário se o tal ROLEZINHO, dos jovens que se sentem excluídos, fosse um belo passeio pela leitura, em todas as bibliotecas do Brasil! Seria lindo de ver, jovens invadindo as bibliotecas, lendo livros por todas as partes do lugar, sonhando e se armando para a verdadeira mudança. Seria uma ação mais concreta, mais objetiva, pois no « templo do consumo » não habita a mudança.  » Ah, mas como esperar um comportamento tão elitizado de pessoas tão pobres e esquecidas? », diz o velho discurso do « coitadinho ». Então quer dizer que pobreza significa incapacidade cognitiva e impotência no agir e pensar? Por favor!!! Prestem atenção, « jovens excluídos », vossa causa é legítima, mas sua ação não o é. Sejam espertos. O « sistema » não está interessado na sua causa, mas no seu espetáculo. Um espetáculo, de preferência, que seja circense, como o que vocês estão oferecendo na arena capitalista. Sim, o ROLEZINHO, é uma versão contemporânea do antigo e bizarro CIRCO DOS HORRORES, cujas criaturas bestiais são vocês, jovens da periferia, que não fazem mais que reforçar seus estigmas sabiamente construídos e cristalizados pelas elites há tempos. A energia da revolta seria mais útil, se usada com inteligência. A grande revolução de hoje, meus jovens amigos, é a revolução da consciência.
  By Sheila

« Côtoyer ces hommes, c’est mettre des doutes sur nos certitudes »


Interview à Bruno Zanzottera

Né à Monza. Zanzottera, agé de 55 ans a toujours parcourt le monde en le décrivant à travers la photographie classique, expérimentale. Il a été auteur de plusieurs reportages photographiques spécialisés dans l’ethnographie, la géographie et le sociale. ll a voyagé, dans le monde entier, pour raconter des histoires perdues des tribus locales africaines ou de n’importe quels coins de la planète où, son regard, aurait pû faire la différence. Parmi ces reportages on trouve: “Ashanti, il popolo dell’oro”, “Il voodou sulla Costa degli Schiavi”, “Le architetture in fango dell’Africa Occidentale”, “Ol Doinyo Lengai, la montagna divina dei Masai”, “Mongolia, i cacciatori con le aquile kazaki”, “Patagonia, nel mondo di Francisco Coloane”.

Actuellement il travail pour des magasines italiens: »Gulliver », « Airone », “Itinerari e luoghi”, “Panorama Travel”, “Luoghi dell’Infinito”.